Banner Rádio Hebrom
22 de Jan de 2018
batalha-volta-a-registrar-mais-um-assassinato-de-vereador-delegado-aponta-para-crime-de-execucao

Vítima foi atingida por disparos de 9 e 12 mm em frente a sua residência na noite de sexta-feira (15), Centro de Batalha.

Por: Igor
16 de Dez de 2017
66

Em pouco mais de um mês após a morte do vereador Neguinho Boiadeiro (PSD) em Batalha, Sertão de Alagoas, crime ocorrido a luz do dia 09 de Novembro quando o referido vereador saía de uma sessão em seu veículo e foi executado por atiradores. Batalha volta a registrar um outro assassinato no qual a vítima é um outro vereador pelo município. A vítima desta feita, vereador conhecido como: ''Tony Pretinho''.

Tony Carlos Silva Medeiros ''Tony Pretinho''(PR), 34 anos, por volta das 21h da noite desta sexta-feira (15) estava em frente a sua residência próximo a um veículo quando foi surpreendido por vários disparos deflagrados em sua direção. Tony não resistiu aos ferimentos e entrou em óbito no local.  

Policiais do 7° Batalhão de Polícia Militar (BPM) da cidade de Santana do Ipanema estiveram no local do crime e realizaram diligências pelas ruas, porém não conseguiu deter nenhum suspeito. O Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca foi acionado para recolher o corpo do vereador.

O jovem vereador era natural de Arapiraca, eleito em 2016 pela coligação: ''Faz o bem 3'' com 414 votos. O crime de autoria e motivação desconhecidas deverá ser investigado pelo Delegado titular do município, Romullo Monteiro. Informações dão conta de que Tony mantinha amizade e afinidade política com o colega de parlamento, Neguinho Boiadeiro, assassinado há um mês e cinco dias.

"O atirador disparou primeiro de dentro do carro, com pistola 9 mm. Depois ele desceu do carro com uma espingarda calibre 12 e atirou na cabeça dele. Isso foi um crime de execução, não roubaram nada do vereador", informou o Delegado Sandro Marcelo, titular da regional de Pão de Açúcar, esteve no local do crime e ouviu de testemunhas que os criminosos chegaram de carro e apenas um deles atirou contra Tony.

Ainda segundo o delegado, Tony Pretinho, que também é construtor, estava na porta de casa resolvendo uns pagamentos com um funcionário e mais outra pessoa. "O dinheiro caiu no chão, as pessoas pegaram e devolveram à família dele depois. As testemunhas disseram que o atirador estava com uma camisa na cabeça pra cobrir o rosto".

A comissão responsável pela investigação da morte de Tony Pretinho é formada pelo delegado João Marcelo, regional de Santana do Ipanema; Fábio Costa, coordenador da Delegacia de Homicídios da Capital, e Eduardo Mero, também integrante da Homicídios.


 


commentários

Create Account



Log In Your Account