22 de Nov de 2017
construcao-de-hospitais-gera-emprego-e-renda-a-quase-600-familias-alagoanas

Abertura de novos postos de trabalho faz a diferença na vida de cidadãos; somente no Hospital Metropolitano quase 400 pessoas estarão envolvidas na obra

Por: Igor
16 de Out de 2017
14

Em meio à crise financeira no Brasil, Alagoas avança na construção de novos hospitais, que já de imediato repercute na geração de emprego e renda a quase 600 famílias. A afirmação é do assessor de Engenharia da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Guilherme Soares, que adianta ainda a expectativa da conclusão de licitação para outras cinco obras em cidades do interior de Alagoas.

Somente no futuro Hospital Metropolitano, no Tabuleiro do Martins, quase 400 pessoas estarão envolvidas na obra por completa. Esta semana, os primeiros 150 operários já concluíram a fase de terraplanagem e ergueram a primeira laje. São serventes, auxiliares, pedreiros, mestres de obras, engenheiros, arquitetos e outros profissionais empenhados no sucesso do hospital, que já é considerado o maior investimento em saúde do Estado.

“Todos com a Carteira de Trabalho assinada e seus direitos trabalhistas garantidos, incluindo a pequena parcela que entram na obra por empresas prestadoras de serviço, como os técnicos em refrigeração. Vale ainda acrescentar que, além do salário, eles recebem um adicional pela produção que contribui com o progresso do cronograma da obra”, expôe o engenheiro da Sesau.

Em uma fase difícil para garantir o sustento da família, a abertura de novos postos de trabalho faz a diferença na vida dos alagoanos. O ajudante de obra do Hospital da Mulher Edmilson Nascimento, de 40 anos, é prova disso. Apesar de seu currículo constar 22 anos atuando em canteiros de obras, ele recorda que passou um ano à procura de uma oportunidade de trabalho formal.

“Meu filho tem 12 anos, mora comigo e minha esposa no Conjunto Luiz Pedro II, no Benedito Bentes. Nós batalhamos muito pela educação deles e queremos o ver amanhã formado, tendo uma vida menos sacrificada. É importante poder contar com chances assim, que nos paga em dia e oferece almoço, jantar e ajuda no transporte. Isso também é investir no social”, diz Edmilson Nascimento.

No Hospital da Mulher, em construção no bairro Poço, são quase 100 profissionais envolvidos no sucesso da obra. O engenheiro destaca a participação de mais profissionais, como almaxarifes, eletricistas, montadores, gesseiros, hidrossanitários e estagiários. Todos responsáveis pela conclusão de 30% da construção.

“E no Hospital Regional do Norte, em Porto Calvo, mais 60 profissionais estão envolvidos, nesse momento, na terraplanagem do terreno. São mais engenheiros, técnicos, carpinteiros, armadores, operadores de máquina, ferreiros e outros ajudantes atuando na mudança da saúde pública que Alagoas precisa”, acrescenta o assessor de Engenharia da Sesau.

Mais obras, mais oportunidades de trabalho

Guilherme Soares adianta que, também está em fase de licitação, a construção de um novo hospital em Delmiro Gouveia e União dos Palmares. Não bastando, também está em licitação a execução da construção de quatro Centros de Diagnósticos nas cidades de Delmiro Gouveia, Penedo, Capela e Palmeira dos Índios.

“A realização dessas obras, além de promover mais acesso à assistência na saúde dos alagoanos, logo de início abrirá mais postos de trabalhos. Com isso, estaremos contribuindo para fomentar a economia alagoana, gerando mais renda à população”, prevê o engenheiro da Sesau.

 

Agência Alagoas


commentários

Create Account



Log In Your Account