18 de Dez de 2017
garota-de-13-anos-e-a-quarta-vitima-da-guerra-do-trafico-no-pilar

Por: Igor
01 de Dez de 2017
46

Uma nova onda de violência voltou a amedrontar a população de Pilar, cidade da Região Metropolitana de Maceió. Disputas pelo domínio do tráfico na cidade já fizeram quatro vítimas essa semana. Ontem (30), uma menina de 13 anos foi executada.

Garota de 13 anos é a quarta vítima da "guerra" do tráfico no Pilar

Ameaçada de morte, Mayara Larissa Paulo dos Santos, chegou a morar em Arapiraca, mas após retornar à cidade, foi executada com quatro disparos de arma de fogo, um na cabeça, um no pescoço, um no braço e o último na perna esquerda.

A adolescente chegou a ser socorrida, mas morreu no Hospital Nossa Senhora de Lourdes. De acordo com o comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar (BPM), major Coutinho, a garota tinha ligação com o tráfico. “Ele morou um tempo em Arapiraca, deve ter voltado há pouco tempo e foi assassinada. Infelizmente temos informações de que ela tinha ligação com o tráfico, o que pode ser indício de um motivo para a morte”, acredita o militar.

Garota de 13 anos é a quarta vítima da "guerra" do tráfico no Pilar

Na quarta-feira, Weverton da Silva, de 19 anos, e Rafael da Silva Ferreira, de 21, foram executados com vários disparos de arma de fogo, alguns na cabeça. Em entrevista ao TNH1, na manhã de ontem, o delegado José Carlos Santos informou que as mortes podem ser motivadas pela disputa do tráfico na cidade.

“Já temos fortes indícios sobre quem teria dado a ordem para o crime, mas estamos coletando informações para identificar os autores. A motivação do crime já está clara: foi um disputa pelo tráfico de drogas”, explicou.

Já na segunda-feira, a polícia encontrou o corpo de Elvis Marques dos Santos, de 25 anos. Elvis teria sido sequestrado e executado após ser pego por um grupo rival vendendo drogas. O corpo dele estava em um local chamado Grajaú, na zona rural de Pilar.

O comandante do 8º BPM explicou à reportagem que além da disputa entre facções, membros de um desses grupos estão batalhando pela liderança do grupo na cidade.

“O Pilar é uma região em que existe uma disputa pelo tráfico. Existe um predomínio e eles querem manter isso, outra facção quer espaço lá. Além disso, entre eles, dentro da própria facção, está acontecendo uma disputa pela liderança na cidade”, pontuou o major Coutinho.

Reforço no policiamento

Como parte do trabalho para conter a violência no município, o comandante do 8º BPM informou que o policiamento na cidade foi reforçado.

“Nós informamos ao Comando de Policiamento da Capital e já hoje temos reforço na área, com viaturas do Bope, da companhia da Polícia Militar da cidade e da Força Tarefa. Além disso, teremos também a viatura da supervisão do 8º BPM atuando na periferia, onde geralmente esses crimes ocorrem”, alertou.

 

TNH1


commentários

Create Account



Log In Your Account